segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Meu caso com Anna O.

Hoje, nesta tarde fria e nublada
Estarei te esperando, de coração,
Levando-te para todos os vazios
Pelas quais minha mente passeia

Depois da meia noite
Estarei só, ainda aguardando
Antes de que a gota caia surda
Deixa-me saber que tentou.

Leve-me daqui até onde der
Infinito, belo ou impossível
Faça-me apenas sentir livre
Enquanto olho pro inalcançável horizonte.


Nenhum comentário: