sexta-feira, 11 de julho de 2014

O Humano Demasiado

Face eterna face
Virada desafiante, encarando a face do Sol
O que tem para nos dizer nesta hora decisiva?

Segue as pegadas do que projeta-se adiante
Ou fica aqui esperando pelo que te sobra?
Nesta hora oca, o que é que há de restante?

A fé num homem morto
Ou a esperança no mundo louco



Nenhum comentário: