domingo, 16 de setembro de 2012

Anestesia

Os pais da sociedade de consumo são os maiores detratores para a própria sociedade. Os pais como sempre foram os pais, não os pais de ontem, ou os de hoje, todos os pais que se acovardam e compram filhos ao invés de criá-los.

Os pais deveriam ensinar aos seus filhos que a vida é difícil e um dia acaba, para sempre. Deveriam ensinar que  finalidade maior é viver duramente pela sobrevivência. Deveriam ensinar também que a vida não é uma festa interminável e repleta de sorrisos, a vida é difícil, muito difícil, e não importa o quanto você trabalhe, estude e sonhe, a vida sempre será difícil. Buscar a reflexão em função desta perspectiva fortaleceria o nosso espírito e amadureceria nossa alma, além de evoluirmos a nossa coexistência para a tão sonhada paz, apesar desta paz nunca ser possível de existir. O conflito humano é algo natural e que deve ser encarado desde cedo.

Viver a vida em busca do eterno prazer é pairar na infantilidade da consciência, pois cedo ou tarde a realidade do fim de tudo se mostrará presente. Ignorar o natural resulta nas reações mesquinhas e egoístas que presenciamos.

A evolução mostra que o que ignora a sua própria crise está fadado ao próprio fim. Apenas os que puderem resistir às dores mais duras é que terão condições de prevalecer e seguir adiante.

Quando questionar o porquê do caos e da crise da sociedade atual, ao invés de buscar refúgio no saudosismo, por que não enfrentar aquilo que ignoramos por causa de um moralismo falido e uma ética inexistente?

Nenhum comentário: