domingo, 25 de dezembro de 2011

A Barata

Resistes, ó barata, como o mais superior dos seres
O único que já sabe o que é sentir repulsa de si mesmo
E o único que vive temerosamente perante os seres
Mais superiores dos seres.

Vives, ó barata, como o espectro superior
Da nossa camada da cadeia alimentar
E alimenta-se.

Nenhum comentário: