quarta-feira, 30 de março de 2011

Pai... Filho

O filho do bom Pai à casa volta...

Mesmo na mais escura confusão, uma tímida luz iluminava a minha esperança. Tímida por excesso da minha própria arrogância.

Eu sou um dos filhos de Deus, e a Deus sempre pertenceu o meu coração.

Nenhum comentário: