quinta-feira, 11 de março de 2010

Bolsa Tipicamente Feminina


Tirei da bolsa de menina
Bolsa bolsa
Tipicamente feminina
Um quarto puro
De Cilibrinas.

Bolsa bolsa
Tipicamente feminina.

Bolsa escova
Toalha molhada
Cama malhada
Suor do pescoço
Com perfume de flores

Bolsa bolsa
Tipicamente feminina

Bolsa independente
Sem braço
Sem fecho
Sem corrente
Bolsa livre e sorridente
Bolsa de alegria, amor, paixão ardente.

Bolsa bolsa
Tipicamente feminina

Tipicamente feminina
Que precisa de amor
E precisa de carinho
Mas se o coração sente aperto
Sente o grilhão
Sente o sufoco
O coração quer ser sozinho
E livre segue o caminho
Sem fecho
Sem corrente
De alegria, amor, paixão ardente.

Bolsa bolsa
Tipicamente Feminina

Escolhe quando quer e quando vem
Fica se quiser
Cheira se quiser
Cheiro de homem
Cheiro de mulher
Cheira como quer e quantos quer
Bolsa sem flores
Sem raízes
Bolsa de mariposas
Sem matizes
Que na flor escrava pousa.

Bolsa Sol
Só cheia de carinho
Um sorriso largo
De espanta amargura.
Domínios da eternidade
Criança pura
Que desde que falou-se em deidade
Ternura.

Bolsa Vênus
Vê-nos com razão
Ouve o cardume!
Zumbe e traz o mel
Brinca aqui, brinca ali
Subiu das águas borbulhantes
E desde então houve o perfume.

Bolsa Marte
Parte em busca da sua parte
Tétis, Ísis, Freya, Ogum,
Em uma sim, em outra não
Em breve firme
Outra no chão
Uma vez concede
Outra concebe
O resultado é sua arte.

Bolsa Lua
Outrora dele, outrora sua
Outrora míngua, nova e cheia
Dói. Cambaleia, não cai
Pisa firme, teima e sai.
Inspira amor
Inspira paixão
Inspira carinho
Inspira tesão
Inspira expira transpira
Uma idéia, um sonho
Um sorriso
Feliz então.

Os astros não tem órbita
As bolsas não tem alça.

E um dia procurou por sua metade
Sendo bela da madeixa ao artelho.
E viu que tudo o que lhe falta
Está do outro lado
Na imagem refletida do espelho.

Tirei da bolsa
Bolsa bolsa
Tipicamente feminina
Um quarto puro
De bela cilibrina.

Nenhum comentário: