quinta-feira, 29 de março de 2007

Amor Cristão

Quando das costelas de Adão
Surgiu a mais perfeita de toda a criação
Tirou Eva de suas entranhas uma nova existência
E a ela eternamente devo a minha obediência.

sábado, 17 de março de 2007

Embriagado

Estes olhos profundos,
Propagadores do descaso,
Conturbam-me a moral.
Desde a breve sanidade
Ao meu último suspiro de renúncia.
Em verdade vos digo, arrependido,
Tanto pelo pecado cometido
Como pela ação não concebida.
Em verdade vos digo
Tamanha conseqüência deste erro
E como fardo, carrego este legado.
Porém por esta noite,
(Só por esta noite meu Deus!)
Estou apaixonado!

sexta-feira, 16 de março de 2007

Rosa Azul

Não tenho vergonha de regar minhas flores
Que antes negras e reprimidas
Sorriem em liberdade sem as pétalas da moral
Pois na moral meu sorriso se perde.
Quando do perfume de teu peito
Me vejo entre as brumas quentes do teu leito
E hoje carrego uma rosa em minha fronte
Sou um anjo que não distingue os anjos
Sou amante dos Anjos.

sexta-feira, 9 de março de 2007

Cata-Vento


De cima da estante, meus olhos sofriam estáticos:

Fitava sempre sorrisos incompreensíveis, cheirando a álcool.
E os cata-ventos mudando a direção dos ares.

- Peteus, desce da estante meu filho.

Ai mamãe, tenho medo dos cata-ventos.

quinta-feira, 1 de março de 2007

O Sol Nascente

Quando de teus olhos roubei o pouco do néctar,
Trai meu próprio coração.
Chorou amargurado despedaçado em dores canalhas.

Na quietude, na paz.
Viestes do outro lado,
Fugindo da guerra.

Roubou-me o fôlego
Desorientou-me as certezas.

Atravessou oceanos, mares inteiros.
Continentes montanhosos e argilosos.
Matas densas e proibidas, 
Atravessou tudo.
Para atravessar-me o coração.

Já pendurado no balaustre contemplado em admiração.
Mas corrompido em impureza e traição.